Documento

Como fazer?

Enviado por aarquivista, qua, 2017-03-29 23:39


Tiqqun

São Paulo, Florianópolis

{das primeiras páginas}

 

Vinte anos. Vinte anos de contrarrevolução. De contrarrevolução preventiva. Na Itália1.
E fora dela.
Vinte anos de um sono eriçado de cercas de arame farpado, povoado de vigias. De um sono dos corpos, imposto pelo toque de recolher.

Vinte anos. O passado não passa. Porque a guerra continua. Se ramifica. Se prolonga.
Numa reticulação mundial de dispositivos locais. Numa calibragem inédita das subjetividades. Numa nova paz superficial.

Uma paz armada
feita sob medida para cobrir o desenvolvimento de uma imperceptível guerra civil.

Há vinte anos, era
o punk, o movimento de 77, a área da Autonomia,
os índios metropolitanos e a guerrilha difusa.
De repente surgia,
como saído de alguma região subterrânea da civilização,
todo um contra-mundo de subjetividades
que não queriam mais consumir, que não queriam mais produzir. que já não queriam nem mesmo ser subjetividades.
A revolução era molecular, a contrarrevolução não o foi menos. ELES2 dispuseram ofensivamente,
depois duradouramente,
toda uma complexa máquina de neutralizar o que é portador de intensidade. Uma máquina de desativar tudo o que poderia explodir.

(...)


2017



Relacionados



 

Agentes